Mais de 7.000 médicos solicitaram sair de Portugal nos últimos três anos

Nos últimos três anos, 7.378 médicos solicitaram o certificado de adequação à Organização Médica Colegial (OMC), para exercer fora de nossas fronteiras, alguns números que mostram o grave problema que vive a profissão médica em Portugal

Artigos relacionados

Segunda-feira 03.09.2018

Terça-feira 28.08.2018

Sexta-feira 31.08.2018

O ano de 2013 foi o mais pedidos, com um total de 3.538 certificados de proficiência emitidos, número muito superior à registrada em 2012, com 2.405, e os 1.435 solicitados em 2011, uma tendência de alta que se consolidou ao longo destes últimos anos.

A OMC é a autoridade competente que emite, na Espanha, os certificados de adequação que acreditam e permitem o exercício da profissão de médico fora de nossas fronteiras.

Madrid e Catalunha, as que mais perdem médicos

Todas as Comunidades Autónomas têm um notável aumento em seus números em relação ao ano anterior, sendo especialmente marcantes dos médicos de Madrid, Catalunha e Andaluzia, que lideram a tabela com 843, 592 e 459 certificados, respectivamente.

Reino Unido continua a ser o destino favorito, seguido do Brasil

A maioria dos médicos espanhóis procuram como destino profissional ou de formação o Reino Unido, seguido de França, Brasil, Alemanha, Suécia, Bélgica e Irlanda. A figura mais marcante é a dos médicos que escolhem Reino Unido para trabalhar, embora este ano regista-se um ligeiro declínio, permanece em primeiro lugar, muita diferença do resto de países com 1.133 pedidos, 74 a menos que o ano anterior.

Destaca-se especialmente o crescimento, como países de destino do Brasil (de 11 a 252, motivado pelo programa Mais Médicos); Alemanha (de 162 a 229), Suécia (66 140) e Suíça (12 a 62). Embora com valores menos marcantes, destacam-se pedidos para países em desenvolvimento como o Togo, Namíbia, Libéria, Chade ou Zimbábue.

Os Médicos de Família, os que mais emigram

Em referência às especialidades, os médicos de família, anestesiólogos e pediatras são os profissionais que durante o ano de 2013 mais solicitaram o certificado de adequação no âmbito da OMC. Em concreto, 241 especialistas em medicina familiar e comunitária, 95 anestesiólogos e 70 médicos pediatras.

Os mais jovens, os mais prejudicados

O perfil do médico que solicita o certificado de adequação é claramente jovem, destaca-se especialmente o trecho de idade entre 31 e 35 anos, seguidos pelo grupo entre 36 e 40 e, em seguida, os mais jovens , de 25 a 30 anos. Estes dados revelam que os médicos mais jovens, estudantes ou recém-formados, são os mais prejudicados com a atual situação de trabalho de falta de postos de trabalho e de instabilidade, uma vez que se vêem obrigados a deixar fora para continuar com a sua formação ou realizar seus primeiros trabalhos.

Em relação à segmentação por sexo, há uma grande igualdade, 53,5% de homens contra 47,5 % de mulheres, que tenham solicitado o certificado de adequação para sair do país.

Em 2013, mais de 3.500 médicos partiram fora e quase 4.000 à procura de trabalho em Portugal

Em 2013, mais de 3.500 médicos pediram o certificado de adequação para trabalhar ou estudar no exterior este ano, um número alarmante, que é mais evidente se se tem em conta os dados que ofereceu o Ministério de Emprego e que punham-se de manifesto que quase 4.000 licenciados em medicina (3.908) buscam atualmente trabalho em nosso país.

A OMC põe em funcionamento o Gabinete de Promoção do Emprego Médico

Esta difícil situação que vivem os médicos em Portugal, especialmente os mais jovens, motivou a criação do Escritório de Promoção de Emprego Médico (OPEM) por parte da Vaga de Médicos em Trabalho Precário.

O Escritório de Promoção de Emprego, é uma plataforma que a Fundação para a Proteção Social da Organização Médica Colegial dá aos Colégios de Médicos e aos seus membros, para encontrar informação sobre ofertas de emprego a nível nacional e internacional, bem como de todos os dados de interesse relacionados com o exercício no estrangeiro.

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply