Mais de metade dos espanhóis que quer emagrecer você está em seu peso ideal

EFE/Víctor Lerena

Domingo 15.05.2016

Terça-feira 19.04.2016

Sexta-feira 03.07.2015

Quinta-feira 21.05.2015

Esta é uma das conclusões de um estudo internacional realizado pela seguradora Cigna, a partir de mais de 15.000 inquéritos a nível global, e mil em Portugal sobre saúde e bem-estar.

De 65% dos entrevistados que reconhece querer emagrecer, 42 % estão em seu peso ideal, com o que, na verdade, não precisa, o que explicaria que apenas 28% dos espanhóis se encontre satisfeito com os quilos que marca a sua balança.

Por idades, as pessoas compreendidas entre os 30 e 49 anos são as que mais têm desejo de emagrecer (32 %), e não há diferença por gênero, já que esta intenção de perder peso se dá em 52% das mulheres e 48 homens.

Os espanhóis escolhem para perder quilos por exercício (66 %) -cerca de três horas em média por semana-, evitar os doces (62 %), beber muita água ou outros líquidos (54), não beliscar entre as refeições (53), evitar as gorduras (52) e comer mais legumes (45).

A maioria suporta comer uma ou mais porções diárias de alimentos caseiros, frutas e legumes: guardam em seus frigoríficos alimentos saudáveis, sobretudo de produtos lácteos (92 %) e frutas e vegetais (91 %).

Não obstante, também é comum ver em seus refrigeradores comida congelada ou preparados de micro-ondas destinados às jantares, segundo admitem a metade dos entrevistados (47 %).

Também reconhecem consumir habitualmente outros produtos pouco saudáveis, como o tabagismo (mais de uma vez por dia, 22 %), além de café ou de chá (mais de uma vez ao dia, 39%)

A metade dos espanhóis acredita também que estar bem fisicamente é o mais importante para conseguir uma boa situação de saúde e bem-estar geral, mas, por agora, apenas 36 % reconhece desfrutar de um corpo saudável.

Para obtê-lo acreditam que há que respeitar o seguinte: a sua noite de sono (95 %), dormir as horas necessárias (94), manter um peso adequado (91), comer corretamente (91) e fazer exercício de forma regular (89).

E o cumprem. A maioria garante que durma bem e o suficiente (73 %), que segue uma dieta equilibrada (71), que está no peso ideal (68) e aproveite os benefícios de fazer desporto (64), ainda que 36% dos entrevistados reconhece que não cumprir esta última premissa de saúde e bem-estar.

30 % não leva muito bem o tema do sonho. 10 % reconhece não descansar durante a noite e 12 % não dormir as horas suficientes as preocupações relacionadas com o trabalho (43 %), assuntos pessoais (41), stress relacionado com o trabalho (38) ou situação económica (35). A média de horas de sono situa-se em Portugal em 6,9, um valor inferior às 7-9 horas recomendadas por especialistas.

Para controlar a saúde e o bem-estar, os espanhóis se ajudam as novas tecnologias: um em cada dois entrevistados (53 %) foi utilizado alguma vez um porque permite seguir o estado, por exemplo, freqüência cardíaca, pressão arterial, horas de sono ou exercício físico (47) e é muito útil para não perder o objetivo de manter-se saudável e em forma (38).

(Não Ratings Yet)
Loading…

Leave a Reply